14 de fev de 2011

Ronaldo Fenômeno


No dia 8 de março de 2009, Ronaldo marca pela primeira vez com a camisa do Corinthians. Mas não se trata de um gol qualquer: é o empate, aos 47 minutos do segundo tempo, no clássico contra o Palmeiras. A torcida vibra, o Fenômeno comemora, o alambrado cai. E aí, quem havia esquecido, logo lembra: ele tem estrela! Estrela que, nesses dois anos de Corinthians, brilhou demais por baixo do manto alvinegro e rendeu ao clube os títulos do Paulistão e da Copa do Brasil de 2009.

É verdade, o restante da trajetória de Ronaldo no Corinthians não foi o que todos esperavam. E, mesmo assim, foi especial. Afinal, nem o mais otimista dos corintanos poderia imaginar que um dia veria o Fenômeno vestir a camisa alvinegra. Mas o que nem chegou a ser sonho se tornou realidade e o que ele fez pelo clube está para sempre registrado na história.

A parceria entre Fenômeno e Timão não foi perfeita. Mas Ronaldo entendeu o que é o Corinthians, vestiu e honrou a nossa camisa. E, acima de tudo, o Corinthians entendeu o que é o Ronaldo. Por isso, é tão triste dizer que essa história não teve um final tão feliz, regado à títulos e glórias, como o Fenômeno merecia. Mas prefiro pensar que é só porque talvez esse não tenha sido o final...